terça-feira, 26 de maio de 2009

Procura-se

Procura-se a minha concentração vista pela última vez há umas duas semanas atrás. A ausência de cena do crime e bilhetinhos de despedida mais caracterizam uma fuga voluntária do que um rapto propriamente dito. Recompensa não ofereço porque dinheiro não o tenho, mas nada como uma boa ação em tempos de crise.

Meu ritmo de estudo está praticamente tendendo a zero (tinha umas coisas assim na matemática, não era? Ou será na física? Vai saber...). Depois da viagem de fim-de-semana, só penso na do Marrocos prevista pra essa quinta. Tô merecendo umas boas palmadas pra criar vergonha na cara.

Ao trabalho, minha filha, que sua vida não tá ganha ainda não, longe disso! Passe! Pisca!

3 comentários:

Alexandre disse...

Já reparou que essa tua queda de ritmo "coincidiu" com final da escrita da minha tese, ou seja, qdo eu passei a trabalhar num ritmo bem lento?

Mulher da peste disse...

Mesmo, mesmo! Volta pro trabalho duro, volta.

Cele disse...

AI, Jesus! A minha eu perdi faz bem 3 anos, quando descobri que tava grávida! kkkkkk